Liquidez da nova exchange da Binance nos EUA triplicou em uma semana

Em 24 de setembro, a exchange Binance abriu as negociações de sua tão aguardada filial nos Estados Unidos, com pares de troca para os criptoativos BTC, ETH, XRP, BCH, LTC, BNB e USDT.

Pouco mais de uma semana após seu lançamento, a liquidez (em dólares) da Binance nos EUA triplicou, atualmente, de acordo com dados do agregador Cryptowatch, são US$3,49. O volume de troca nas últimas 24 horas, até o fechamento do artigo, foi de US$1,4 milhão.

Com 28 pares de troca, a Binance ainda tem um longo caminho à diante em relação aos seus competidores nos Estados Unidos. A Kraken possui US$22,69 milhões em liquidez, e um volume de negociação nas últimas 24 horas de US$83,96 milhões.

A Coinbase Pro (plataforma da Coinbase voltada um público com maior conhecimento de mercado) conta com uma liquidez um pouco menor, de US$17,69 milhões. Seu volume de negociação é de US$119,92 milhões.

Bittrex e Poloniex estão bem próximas, com respectivas liquidez de US$8,82 milhões e US$7,08 milhões. Contudo, a Binance EUA se prepara para superar em pouco tempo a liquidez da Gemini (exchange dos irmãos Winklevoss), que possui uma liquidez de US$3,51 milhões.

Como liquidez é uma métrica flutuante, é possível que dentro de 24 horas, a Binance EUA já tenha superado a Gemini – ainda que por uma curta margem.

O CEO da Binance Changpeng Zhao está bastante otimista com o crescimento da filial. Ele expressou seus sentimentos no Twitter:

“Começos modestos para a @BinanceAmerica. Com uma semana de criação, a liquidez triplicou. Crescendo mais rápido do que a Binance quando foi criada.”

Atualmente, a principal unidade da Binance sediada em Malta é a quinta maior exchange do mundo em termos de liquidez, com US$39,11 milhões.

Leia também: Unidade da Binance nos EUA abre para registros e depósitos

Forex Crypto News: Cripto Facil