Justiça dos EUA apresenta acusações de extorsão contra ex-conselheiro do Ethereum

A polícia dos EUA prendeu Steven Nerayoff, um dos primeiros apoiadores do projeto Ethereum e ex-consultor pago do projeto tZero da Overstock, sob acusações de extorsão. A informação foi divulgada pela Coindesk nesta quarta-feira, 18 de setembro.

Nerayoff, advogado e fundador da empresa de consultoria de blockchain Alchemist, foi preso na manhã de quarta-feira pelo Escritório Federal de Investigação dos EUA (FBI) e no mesmo dia pela tarde já foi intimado a enfrentar acusações perante um tribunal federal no Brooklyn. O FBI também prendeu Michael Hlady, um associado da Alchemist.

De acordo com a matéria, Nerayoff e Hlady podem pegar até 20 anos de prisão se forem condenados pelo suposto esquema, descrito como “um abandono à moda antiga” pela Procuradoria dos Estados Unidos para o Distrito Leste de Nova York (parte do Departamento de Justiça) e “um esquema de extorsão milenar com um toque moderno” pelo FBI.

O advogado de Nerayoff, Avi Moskowitz, disse que “uma disputa civil foi indevidamente distorcida em uma questão criminal. Neryaoff espera que a verdade seja revelada e apague seu nome”.

De acordo com a reclamação do governo, a empresa de Nerayoff foi convidada como conselheira de uma startup em julho de 2017 para a realização de uma ICO. A startup, cujo nome não foi divulgado – apelidada de “Empresa 1” em documentos judiciais – possui sede em Seattle. Nerayoff começou a exigir da empresa pagamentos em Ethereum com valores maiores do que os acordados contratualmente por sua ajuda na empresa.

“De acordo com o contrato, Nerayoff tinha direito a 22,5% de todos os tokens de criptomoeda vendidos durante a ICO, bem como a 22,5% de todos os fundos arrecadados pela Empresa 1 ‘independentemente do método e da maneira como [os fundos] são arrecadados’”, afirma a denúncia.

Antes da ICO, Nerayoff exigiu uma remuneração mais alta dos executivos da Empresa 1, identificados como John e Jane Doe. Por meio de um e-mail enviado aos executivos da empresa, ele exigiu 30.000 ETH se a pré-venda e a venda arrecadassem mais de 60.000 ETH, além de uma grande parcela de tokens da Empresa 1, diz a queixa.

Caso não fosse atendido, Nerayoff prometeu “sabotar a venda, gerar publicidade negativa para a Empresa 1 e usar seus contatos com pessoas influentes para ‘destruir’ a empresa”.

Além disso, o tribunal alegou que, “Nerayoff afirmou que Hlady era um ex-agente do governo que podia carregar armas de fogo pelos aeroportos. Em ocasiões separadas, Hlady disse a Jane Doe que ele havia baleado e matado pessoas, que havia ‘derrubado’ um chefe de Estado e que tinha sido parte do Exército Republicano Irlandês, da CIA, NSA e FBI”.

A Empresa 1 concordou com o pagamento, apesar de não receber serviços compensatórios adicionais, diz a queixa.

Um porta-voz da tZero disse que a Overstock e atZero “não têm afiliação com Steven e sua empresa, Alchemist. No passado, a Alchemist era um consultor pago da tZERO por sua [oferta de tokens securitizados]. A tZERO encerrou o relacionamento com a empresa”.

Leia também: Deputado Federal convida ACCripto para debater sobre plataformas de exchanges

Forex Crypto News: Cripto Facil