Investidores invadem sede da A2 Trader e “quebram tudo” por falta de pagamento

A A2 Trader, empresa que afirmava realizar investimentos em Bitcoin prometendo rentabilidade de 4% ao dia, teve sua sede invadida por investidores que aplicaram valores na companhia mas que agora enfrentam dificuldades para reaver o dinheiro aplicado. A invasão teria sido motivada não apenas pelos atrasos nos saque, mas por conta de uma declaração do presidente da empresa Kleiton Alves, que teria dito nas redes sociais que a empresa teria chegado ao fim, sem mencionar como devolveria o dinheiro para os clientes investidores.

Nem Alves nem a A2 Trader tinha autorização da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM) para atuar no mercado de capitais. Inclusive, a CVM já tem um Processo Administrativo aberto para investigar as ações da empresa.

O grupo de investidores que invadiram empresa vinha programando uma aglutinação na sede da companhia há dias pelas redes sociais. Contudo, a ideia inicial era conversar com Alves para buscar uma solução para os saques atrasados, mas, as declarações do presidente revoltaram os manifestantes que invadiram a sede da companhia em busca de bens e valores para “sanar” a dívida da empresa para com os investidores.

Vídeos nas redes sociais mostram computadores, cadeiras, frigobar, televisores e outros bens sendo levados pelos investidores. A Polícia Civil foi chamada até o local para conter os “saqueadores”. Um Boletim de Ocorrência foi registrado na delegacia e todos foram liberados.

Agora, clientes alegam que formaram um grupo para processar Alves e a empresa. O CEO, por sua vez, alega que os pagamentos foram encerrados por conta de um ataque hacker (embora não forneça qualquer prova do ocorrido). Alves alega ainda que pagará todos os investidores da empresa.

Leia também: A2 Trader e seu representante estão na mira da CVM

Forex Crypto News: Cripto Facil