Inteligência dos EUA teme que o dólar perca domínio global e financia pesquisas sobre o cenário

Inteligência dos EUA teme que o dólar perca domínio global e financia pesquisas sobre o cenário

O Escritório do Diretor de Inteligência Nacional dos Estados Unidos (ODNI, na sigla em inglês) está com processo de seleção aberto para pesquisadores de pós-doutorado que possam desenvolver um estudo sobre a possibilidade do dólar americano perder o domínio global para criptomoedas

Intitulado “Avaliando o impacto do dólar americano perdendo seu status como moeda de reserva mundial”, o projeto é o primeiro do gênero para o programa de pós-doutorado da comunidade de inteligência. 

Apenas cidadãos americanos poderão participar do projeto no programa de pós-doutorado que inicia no dia 1º de outubro e tem duração de dois anos. As inscrições vão até o dia 28 de fevereiro.  

Motivações para o projeto

De acordo com o anúncio da vaga, a principal motivação para financiamento da pesquisa são as “muitas ameaças” ao dólar americano enquanto moeda de reserva mundial. Um trecho diz:

“Países como China e Índia têm grandes economias em crescimento que podem competir com o crescimento econômico dos EUA . Muitos entusiastas de criptomoeda preveem que uma criptomoeda global ou uma moeda digital nacional pode minar o dólar americano. Se um desses cenários ou outros acontecerem, os EUA perderão seu status no mundo e suas autoridades globais.” 

Cisne Negro

As autoridades chamam de “cisne negro” um possível evento que revolucionaria o setor financeiro. Desta forma, a pesquisa ajudaria os EUA a se prepararem para identificar esses eventos, entendendo suas causas e fatores determinantes. Além disso, o projeto deve detalhar o impacto dessa perda de status na economia e na segurança nacional do país.

No que diz respeito à relevância do projeto, o anúncio esclarece que a manutenção do dólar como moeda de reserva mundial é vital para a comunidade de segurança nacional. Esse controle permite que os EUA “imponham e apliquem sanções a entidades que violam tratados ou leis internacionais”, que são essenciais para atividades de contra-proliferação e contra-terrorismo, diz o texto.

Outros problemas também são citados, como a perda da jurisdição para investigar, acusar e condenar criminosos por crimes financeiros, como lavagem de dinheiro. 

“Se o dólar dos EUA perde seu status, essas vantagens de segurança nacional desaparecem, deixando os EUA vulneráveis. Esse projeto poderia permitir que a comunidade de segurança nacional se preparasse e derrotasse os cenários que poderiam impedir essa crise econômica”.

Leia também: Precisamos das criptomoedas: bancos brasileiros arrecadam R$29 bi com tarifas de conta

Forex Crypto News: Cripto Facil