Hashrate do Bitcoin dobra em 24 horas apesar da queda de preço

A taxa de hash (hashrate, no termo em inglês) da rede do Bitcoin sofreu uma queda de 40% nesta semana, conforme reportado pelo CriptoFácil, e atingiu novas máximas históricas apenas alguns dias depois, conforme mostra o artigo da Cointelegraph.

Conforme mostram os dados da ferramenta de monitoramento Coin Dance, depois que a taxa de hash caiu de 104 quintilhões de hashes por segundo (h / s) para 57 em 23 de setembro, este cenário foi revertido quase que imediatamente.

Em 24 de setembro, dobrou, atingindo 114 quintilhões de h / s, valor pouco abaixo da máxima histórica de 121 quintilhões de h / s vista dez dias antes.

Inicialmente, muitos entusiastas do mercado de Bitcoin pareciam assustados quando a taxa de hash caiu, afinal, há muito tempo, esse dado é considerado uma medida de comprometimento com o processo de mineração da rede do principal criptoativo do mercado.

Esse sentimento foi agravado quando o preço do Bitcoin caiu cerca de 15% um dia depois – uma teoria comum entre os entusiastas é que a ação de preço segue movimentos da taxa de hash.

No entanto, fontes técnicas explicaram posteriormente que os gráficos de taxas de hash disponíveis on-line de fato dão pouca ideia do poder de computação envolvido no Bitcoin. Eles explicaram que a taxa de hash é essencialmente incomensurável, e as estatísticas são simplesmente uma estimativa.

Fatores como tempos de bloqueio lentos podem afetar desproporcionalmente, levando a resultados excessivamente ameaçadores, como o falso acidente desta semana, acrescentaram.

Se as estatísticas mais recentes são confiáveis, no entanto, a taxa de hash do Bitcoin permanece em sua trajetória ascendente, em torno de máximas históricas. Isso contrasta com sua queda de preço: no momento da escrita, o Bitcoin registra uma queda de cerca de 21% em relação a sete dias atrás.

Leia também: Hashrate do Bitcoin sofre queda inesperada

Forex Crypto News: Cripto Facil