Governo do Irã planeja criar sistema para registro de mineradores de criptomoedas

O gabinete do governo do Irã está analisando uma proposta de registro anual para mineradores de criptomoedas que atuam no país.

De acordo com documentos relatados pela Coindesk nesta quinta-feira, 19 de setembro, um projeto preliminar de registro de operações de mineração está a caminho da aprovação oficial de Teerã. As licenças propostas exigiriam informações dos mineradores sobre emprego, contratos de aluguel e outras atividades comerciais.

Os requisitos parecem projetados para permitir que o governo iraniano reduza atividades ilegais ​​relacionadas aos criptoativosm enquanto obtém lucros com as atividades de uma indústria que prospera em um país que enfrenta sanções internacionais, dificuldades econômicas e altos níveis de inflação.

Nos últimos meses, houve uma grande confusão envolvendo a atitude do governo iraniano em relação às criptomoedas dentro de suas fronteiras.

Em junho, o Ministério da Energia do Irã disse que cortaria a energia das operações de mineração usando a rede de energia subsidiada do país até que preços especiais para o setor entrassem em vigor. Um mês depois, esse preço especial foi divulgado. As mineradoras pagarão US$0,07 por quilowatt-hora, em comparação com US$0,05 cobrados da maioria dos cidadãos.

Posteriormente, no final de julho, o Irã autorizou a mineração como uma atividade industrial. E embora o gabinete iraniano tenha rejeitado o uso de criptomoedas em transações no início de agosto, a Administração Fiscal Nacional do Irã concordou em isentar de impostos os ganhos com a atividade de mineração no país.

Leia também: Bitmain lança nova linha de equipamento de mineração de Bitcoin

Forex Crypto News: Cripto Facil