Fundo de investimento perde milhões de dólares em criptomoedas após ataque hacker

A Algo Capital, uma empresa de investimentos focada na blockchain da Algorand, perdeu alguns milhões de dólares em tokens USDT e ALGO após o telefone do diretor de tecnologia da empresa sofrer um ataque hacker, informou a Coindesk neste final de semana.

De acordo com uma fonte, a Algo Capital informou aos seus parceiros limitados na sexta-feira, 04 de outubro, que Pablo Yabo, o CTO da empresa, teve seu celular comprometido, o que permitiu que os atacantes assumissem o controle de uma carteira da Algo administrada por Yabo. Como resultado da violação, aproximadamente de US$1 milhão a US$2 milhões em criptomoedas foram roubados da empresa, de acordo com um e-mail do CEO da empresa David Garcia.

“Sim, houve uma violação de segurança”, confirmou Garcia à CoinDesk em um email. “Comunicamos todos os parceiros limitados da Algo Capital VC Fund e os atualizamos sobre o incidente”. De acordo com uma fonte, a própria rede permanece ilesa e a equipe da Algorand está ciente da violação sofrida pela empresa de investimentos. Já Yabo não fez comentários sobre o caso.

A Algo Capital levantou US$200 milhões para o seu fundo de investimento de capital de risco; o dinheiro era destinado a apoiar projetos no ecossistema da Algorand. O fundador e sócio-gerente da Algo Capital Arul Murugan disse em uma declaração de agosto deste ano:

“Nossa abordagem de investimento tem como alvo específico empresas que estão criando os próximos grandes aplicativos de blockchain e soluções de infraestrutura e, como resultado, ajudando a acelerar a adoção da blockchain e trazer milhões de novos usuários para a rede de Algorand.”

A empresa de investimento é uma entidade separada da Algorand Foundation e da Algorand LLC, que supervisionam o desenvolvimento real da blockchain. A empresa afirmou que Pablo Yabo renunciou ao cargo. Outras medidas de segurança foram tomadas pela empresa. A maioria dos fundos da empresa estava em carteiras offline e não foram comprometidos.

A empresa assume total responsabilidade pela perda e compromete-se a reembolsar o valor total em um prazo de 20 meses.

“Estamos envolvidos com certas organizações e serviços de segurança importantes para colaborar e resolver esse problema que tornou-se um problema comum do setor”, escreveu Garcia.

A própria blockchain da Algorand foi concebida pelo professor do MIT Silvio Micali em 2017 como uma possível solução para os problemas de escalabilidade que outras blockchains enfrentam. Sob seu mecanismo de consenso, a rede seleciona aleatoriamente as máquinas que adicionam os próximos blocos à blockchain, como uma variante do mecanismo de prova de participação.

Leia também: Brasileiro processa o Google pela perda de 79 Bitcoins em ataque hacker no Gmail

Forex Crypto News: Cripto Facil