Exchange Upbit é hackeada e US$50 milhões são roubados

A maior exchange da Coreia do Sul em volume de negociação notificou seus usuários sobre o roubo de 324 mil Ethereum de sua carteira online, conforme noticiou a Cointelegraph nesta quarta-feira, 27 de novembro.

O incidente foi confirmado por Lee Seok-woo, CEO da operadora da Upbit, a Dunamu. Em sua declaração, ele revelou que:

“342 mil ETH foram transferidos da carteira online de Ethereum da Upbit para uma carteira desconhecida. O endereço da carteira desconhecida é 0xa09871AEadF4994Ca12f5c0b6056BBd1d343c029.”

Pedindo desculpas aos usuários pelo inconveniente causado, o CEO da Dunamu ressaltou que medidas estão sendo tomadas pela exchange após detectar o incidente, que foi intitulado como hack.

A exchange se comprometeu em proteger os ativos dos usuários, declarando que o rombo de US$50 milhões será coberto por ativos corporativos. Além disso, todos os ativos mantidos em carteiras online foram movidos para carteiras offline.

Depósitos e saques demorarão pelo menos duas semanas para voltar ao normal, tendo Lee Seok-woo prometido informar os usuários assim que reabrirem.

Seok-woo também indicou que todas as outras transferências de grande escala não são anormais, e sim relacionadas às movimentações de ativos feita pela exchange de carteiras online para offline.

Em março de 2019, Upbit e uma empresa de cibersegurança alegaram que um golpe de phishing destinado aos usuários da exchange foi perpetrado por hackers norte-coreanos.

Em janeiro de 2018, as quatro maiores exchanges da Coreia do Sul — Bithumb, Upbit, Coinone e Korbit — criaram um meio de comunicação para que grandes exchanges garantissem que transações suspeitas fossem detectadas e congeladas imediatamente após descobertas.

Até hoje, a Bithumb sofreu três grandes brechas de segurança, a mais recente em março deste ano.

Leia também: Famosa agência de talentos sul-coreana de K-Pop planeja lançar sua própria criptomoeda

Forex Crypto News: Cripto Facil