Edward Snowden afirma que bloqueio dos EUA ao seu livro beneficia o Bitcoin

O ex-analista de sistemas da NSA Edward Snowden, que vive em asilo na Rússia, resolveu se manifestar a respeito das notícias de que o governo dos Estados Unidos quer processá-lo pelo conteúdo de seu novo livro “Permanent Record” (Vigilância Permanente, em tradução livre).

Em sua conta do Twitter, Snowden publicou a seguinte mensagem:

“Em conclusão, isso (o processo) é bom para o Bitcoin“, ele escreveu.

O episódio configurou um debate entre Snowden e o Departamento de Justiça dos EUA (DoJ). O DoJ afirmou que Snowden não enviou um rascunho para aprovação antes da publicação, o que justificaria o processo.

“Não permitiremos que indivíduos enriqueçam às custas dos Estados Unidos sem cumprir suas obrigações de revisão pré-publicação”, comentou Jody Hunt, procurador-geral assistente da Divisão Civil do DoJ, em um comunicado à imprensa.

De Zcash ao Bitcoin

O Bitcoin já foi citado por Snowden em outras ocasiões. Como o CriptoFácil relatou, em julho ele admitiu que utilizava Bitcoin para pagar por servidores usados ​​durante o vazamento de dados da NSA.

No entanto, em comentários anteriores, Snowden revelou dúvidas sobre a adequação do Bitcoin como um meio financeiro para evitar a coerção do governo. “A falha estrutural muito maior, a falha duradoura, é seu livro público”, disse ele em entrevista em março do ano passado referindo-se à blockchain do Bitcoin.

Mesmo assim, Snowden teceu elogios à criptomoeda de Satoshi Nakamoto, inclusive deixando de lado a Zcash, criptomoeda que ele também elogiou anteriormente. Os apoiadores do Bitcoin ficaram, portanto, mais do que felizes com sua publicidade.

A resposta de Snowden foi seguida pelo comentário do perfil @Rhytmtrader, conhecido pelas suas análises de mercado.

“Bitcoin é a moeda do povo, para o povo e pelo o povo”, afirmou.

Leia também: Mercado Bitcoin lança mais um lote de tokens lastreados em precatórios

Forex Crypto News: Cripto Facil