Cuidado: Bitcoin pode sofrer dura queda nesta semana

Cuidado: Bitcoin pode sofrer dura queda nesta semana

O Bitcoin tem apresentado uma lateralização nas últimas semanas.

Sua ascensão chegou em um fim abrupto, e agora o criptoativo fica entre R$ 47.000 e R$ 50.000 durante a maior parte do tempo. Contudo, uma movimentação negativa pode ocorrer.

Ao fim desta semana, 100 mil contratos de opções de BTC serão liquidados. A estimativa, segundo a Forbes, é uma queda após o evento.

Quase 70% do interesse em aberto

Geralmente, em toda liquidação em massa de opções de Bitcoin há um “terremoto” no mercado.

O preço do BTC fica volátil, o que causa uma instabilidade geral nos criptoativos. Cerca de R$ 5 bilhões serão liquidados, cerca de 70% do interesse em aberto.

Isso não só causa uma pressão de venda, como também diminui o interesse em aberto.

Desta forma, o impacto da liquidação em massa de Bitcoin causará uma alta volatilidade. Entretanto, isso não é tudo.

O retorno dos casos de contágio por coronavírus pode ter um novo impacto negativo no mercado financeiro.

Gráfico com interesse em aberto de Bitcoin. Fonte: Skew
Gráfico com interesse em aberto de Bitcoin. Fonte: Skew

Em outras palavras, isso pode desencadear um efeito de queda maior. Por exemplo, caso o mercado se assuste, Bitcoins começarão a ser liquidados.

Tais liquidações serão somadas ao encerramento das posições no dia 26 de junho. O cenário pode ser bem negativo para o preço do BTC a curto e médio prazo.

Porém, o colunista da Forbes, Billy Bambrough, acrescentou uma hipótese que pode “segurar” a queda.

Tendência de “hodl”

Recentemente, o CriptoFácil noticiou um estudo da Chainalysis no qual foi revelado que apenas 20% dos Bitcoins disponíveis são usados em negociações.

Tais dados apontam para uma forte tendência de “hodl”, ou acumulação, mostrando que investidores preferem guardar BTC como uma espécie de “ouro digital”.

Então, justamente este estudo é apontado por Bambrough em seu artigo. Segundo um trecho do documento, o fluxo de BTC em negociações só aumentará caso o ativo atinja um preço mais alto.

Ou seja, o fluxo aumentará por meio de vendas, que por sua vez só ocorrerão caso o Bitcoin valorize.

Tendo em vista que o impacto das liquidações pode ser negativo, é possível que investidores não se desfaçam das suas posses.

Leia também: Veja cinco criptoativos que pagam rendimentos maiores do que a Selic

Leia também: Bitcoin de Pablo Escobar vale menos que 1 centavo

Leia também: Veja 7 canais para aprender sobre criptomoedas de graça na quarentena

Forex Crypto News: Cripto Facil