CriptoBlock ocorrerá em novembro e nova edição traz novidades

O CriptoBlock é um evento do mercado de criptoativos brasileiro focado em um público mais leigo. Seu objetivo, de acordo com o site oficial, é difundir a adoção e a usabilidade das criptomoedas.

Sua terceira edição ocorrerá entre os dias 15 e 16 de novembro, e o local de realização será a Investe SP, que fica na Avenida Escola Politécnica, número 82, no bairro Jaguaré da capital paulista.

Dentre os palestrantes estão diversos membros do mercado de criptoativos brasileiro com bastante conhecimento para agregar ao público do evento. Participarão figuras como o advogado Rafael Steinfeld, advogado tributarista que atua também na esfera de criptoativos; Vô Epaminondas, do canal do YouTube Epaminondas Channel; Felipe Escudero, do canal do YouTube Bitnada; Rodrigo Digital, do canal do YouTube Dash Dinheiro Digital, além de diversas outras figuras.

Além disso, para aqueles que visitaram outras edições do evento, a terceira edição do CriptoBlock trará diversas novidades – como a CriptoBlock Coin e intérpretes de libras para as palestras.

Conversamos com Hudson Alves, idealizador do evento, para saber mais sobre essas mudanças e suas motivações. Alves começa explicando sobre a CriptoBlock Coin:

“O CriptoBlock sempre se preocupa em ouvir a comunidade dos criptoativos e a CriptoBlock Coin é um projeto que já estamos desenvolvendo desde janeiro. Estávamos testando diferentes blockchains, até que ficamos entre Ethereum e Tron. Contudo, o Ethereum tem o GAS, que é a taxa para transacionar. Não é o que queremos, nosso plano é tornar as transações dentro do evento com uma criptomoeda própria sem taxas. Dessa forma, optamos pela Tron, e ainda fechamos uma parceria com a carteira TrustWallet para garantir que as transações serão feitas sem taxas.”

Ele completa explicando como adquirir a criptomoeda e como será sua dinâmica no evento:

“Comprando o ingresso, o participante recebe 50% do valor do ingresso em CriptoBlock Coin. Além disso, um parceiro nosso estará vendendo a criptomoeda de forma controlada, porque ainda é um teste e nós não queremos que ela se difunda demais por enquanto – queremos mantê-la apenas no evento. Nós fechamos parcerias com food trucks e lojas, que comercializarão seus produtos no evento e aceitarão a CriptoBlock Coin.”

Além disso, Alves falou sobre o novo pilar do evento, que integra adoção e usabilidade: acessibilidade.

“Nós teremos tradutores em libra e levaremos deficientes auditivos para conhecer o mundo das criptomoedas. Além disso, tivemos uma preocupação muito grande com a acessibilidade para cadeirantes, que também estarão presentes no evento. Com isso, visamos garantir que a nossa preocupação com a inclusão atinja muitas pessoas.”

Ele conclui fazendo um pedido ao mercado:

“Eu recusei mais de 20 pedidos de estandes de empresas que são ou tinham associação com pirâmides financeiras. Nesse momento, o mercado como um todo sofreu com diversos escândalos, que lesaram diversos investidores. Pedimos que as demais empresas do setor se juntem a nós e neguem capital de pirâmides, para que possamos deixar essas empresas à margem e destacar o trabalho das empresas sérias.”

Leia também: Evento Proof of Keys focará na importância de guardar suas próprias chaves privadas

Forex Crypto News: Cripto Facil