Credores requerem exumação de corpo do fundador da QuadrigaCX

Em abril deste ano, a exchange canadense QuadrigaCX decretou falência. Com a morte do CEO da empresa, Gerald Cotten, o acesso às carteiras offline foi perdido – uma vez que Cotten não deixou instruções sobre como acessá-las. Agora, advogados que representam usuários da QuadrigaCX estão pedindo às autoridades do país a exumação do corpo do fundador da plataforma.

Conforme noticiou a BBC, o que motivou o pedido dos advogados foram as “circunstâncias questionáveis” envolvendo a morte do empresário. Em 2018, Cotten morreu devido à uma complicação no aparelho digestivo causada pela Doença de Crohn.

Com a morte de seu CEO, a exchange perdeu o acesso a todas as carteiras offline com as posses de seus clientes, uma vez que Cotten era a única pessoa com a posse das senhas. Ao todo, as carteiras guardavam US$180 milhões em criptomoedas. Perdido o acesso aos fundos, à QuadrigaCX restou apenas declarar falência.

Não demorou para que teorias sobre um exit scam elaborado envolvendo a falsificação da morte de Cotten começassem a circular, embora nenhuma evidência sólida neste sentido tenha sido encontrada.

Por conta de toda situação, os advogados de alguns usuários foram até a polícia do Canadá para solicitar a exumação do corpo de Cotten, a fim de confirmar se o corpo é realmente do CEO da QuadrigaCX, bem como sua causa da morte.

Os advogados ressaltaram que, por conta dos rumores, há uma grande necessidade de descobrir se o empresário está realmente morto. Uma auditoria realizada pela Ernst & Young encontrou problemas significativos na gestão da exchange canadense, envolvendo a criação de contas por Cotten com identidades falsas, supostamente para criar volume na plataforma de troca.

Parte do valor anteriormente perdido, mais precisamente US$ 33 milhões, foram recuperados após a auditoria da Ernst & Young. Em agosto, o FBI se envolveu no caso, confirmando que também estava investigando as circunstâncias por trás da falência.

A viúva de Cotten, Jennifer Robertson, manifestou-se por meio de seu advogado afirmando estar “com o coração partido” após tomar ciência do pedido de exumação. Ela afirmou que não deveria haver dúvidas sobre a morte de seu marido e, mesmo que confirmada, Robertson não entende como isso ajudaria a recuperar os ativos da QuadrigaCX.

Leia também: Exchange QuadrigaCX é investigada por quatro agências reguladoras e policiais

Forex Crypto News: Cripto Facil