Companhia petrolífera do México é alvo de ransomware e resgate é exigido em Bitcoin

Hackers exigiram 565 Bitcoins (aproximadamente US$5 milhões) da companhia petrolífera nacional do México Pemex, relatou o site The Block nesta quinta-feira, 14 de novembro.

O hack, detectado no domingo pela Pemex, forçou a companhia a desligar seus computadores no México. Uma nota de resgate deixada aponta para um site na deep web relacionado com “DoppelPaymer”, um tipo de ransomware.

O DoppelPaymer também esteve envolvido nos recentes ataques ao Ministério da Agricultura do Chile e à cidade de Edcouch no Texas, de acordo com a empresa de cibersegurança CrowdStrike.

A Pemex já está endividada por conta do declínio na produção de petróleo. A companhia não pagará o resgate aos hackers, afirmou Rocio Nahle, o ministro da energia do México e diretor do conselho da Pemex.

Nahle acrescentou que o ataque atingiu a sede administrativa da Pemex na Cidade do México, mas que suas plantas e poços continuam operantes.

Ataques de ransomware podem custar muito às companhias. Em março, a gigante norueguesa na produção de alumínio Norsk Hydro sofreu um ataque, forçando partes da companhia a funcionarem por meio de papel e caneta. Assim como a Pemex, a Norsk Hydro também se recusou a pagar o resgate, mas custou à companhia US$71 milhões em custos de correção.

Leia também: Hackers desenvolvem malware que ataca câmeras com Wifi e pedem resgate em Bitcoin

Forex Crypto News: Cripto Facil