Coinbase garante patente de KYC automatizado

A exchange Coinbase recebeu, do Escritório de Marcas e Patentes dos EUA, uma patente de um sistema que identifica clientes não conformes nas contas da plataforma. Trata-se de uma estrutura que automatiza o processo de identificação (KYC ou “Conheça o seu Cliente”, em português) que funciona de modo a melhorar o nível de segurança no que diz respeito à autorização da conta do cliente. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira, dia 29 de novembro, pelo site de notícias Coinspeaker.

Foco na segurança

Tudo indica que essa estrutura está nos planos da Coinbase, que é conhecida por priorizar a segurança de seus usuários para transações com criptomoedas. Arquivada em 19 de novembro, a patente descreve que o sistema é capaz de detectar, automaticamente, os usuários com comportamentos criminosos. A iniciativa vem no sentido de tentar conter roubos cibernéticos de criptomoedas. Um dos trechos do documento destaca:

“Um investigador pode determinar se uma conta está sendo usada para atividades ilícitas, pesquisando as partes da transação que recebem ou enviam pagamento e determinando se essas partes estão regularmente envolvidas em atividades ilícitas. Por exemplo, pode ser relativamente fácil determinar que uma parte que envia ou recebe pagamento está envolvida em serviços on-line que possam ser ilegais.”

Pontuação de Conformidade

Cada uma das contas receberá uma espécie de “pontuação de conformidade com base nos fatores associados à respectiva conta”. Alguns fatores são introduzidos ou executados pelos usuários, como idade, saldo da conta, volume de transações etc. Outros são calculados pela própria exchange

Em seguida, o sistema fará uma comparação entre a pontuação de consistência da conta para determinar se cumpre ou não com os padrões regulatórios estabelecidos pela plataforma e também pelos órgão reguladores. 

Além disso, o sistema de conformidade também afere o “o nível de due diligence que foi realizado na respectiva conta” e os históricos de revisão de conformidade para determinar “se a conta é ruim ou boa”. As contas não conformes são suspensas e encaminhadas às autoridades policiais, caso as transações ilícitas envolvam mais de US$ 2.000. 

A patente também indica que o sistema é capaz de diferenciar os conjuntos de consultas adequados. Ele também atualiza constantemente seu modelo de conformidade a partir dos dados coletados e das contas sinalizadas. 

Leia também: Coinbase estende prova de participação da Tezos para todos seus investidores

Forex Crypto News: Cripto Facil