Cocriador da Libra afirma que a criptomoeda não representa ameaça aos países

David Marcus, cocriador da Libra e chefe da Calibra (empresa responsável pelas carteiras da Libra), disse que a stablecoin proposta pelo Facebook não ameaçará a soberania monetária das nações, em resposta às crescentes preocupações de líderes globais a respeito do projeto.

Em um tópico postado no Twitter nesta segunda-feira, 16 de setembro, Marcus disse que Libra foi projetado para ser “uma melhor rede e sistema de pagamento rodando em cima das moedas existentes” e, como tal, “não há criação de dinheiro novo, que permanecerá estritamente a cargo das nações soberanas”.

O executivo disse ainda que, como a Libra será apoiada por uma cesta de moedas “fortes” na proporção de 1 para 1, “é necessário uma forte supervisão regulatória que impeça a Associação Libra de se desviar de seu compromisso total em garantir o lastro de 1:1”. Dessa forma, Marcus endossou o discurso das autoridades de que a Libra deve ser regulamentada.

Reiterando suas antigas observações, Marcus também disse que a Associação continuará a se reunir com os reguladores globais para resolver suas preocupações através do design e operações da Libra.

“Estou ansioso para que a Associação Libra assuma a liderança total do projeto logo após a sua constituição ter sido ratificada, para que eu possa me concentrar na construção da @calibra”, concluiu Marcus.

Ainda na segunda-feira, os fundadores da Associação Libra se reuniram com representantes do Banco Central Europeu (BCE) e de outros bancos centrais na Basileia, Suíça. O objetivo do encontro foi justamente a discussão sobre os efeitos da Libra no sistema financeiro, dentre outros assunto.

Leia também: Banco Central Europeu planeja criptomoeda para concorrer com a Libra do Facebook

Forex Crypto News: Cripto Facil