Cinco perguntas que você precisa fazer antes de adquirir Bitcoin

Investir em Bitcoin é bastante simples: com R$50,00 e um smartphone já é possível ser dono de uma fração da criptomoeda. No entanto, existem vários aspectos que tornam a decisão mais complicada do que a sua simples execução, pois todo investimento requer um planejamento eficaz. 

Em momentos de baixa, é comum as pessoas virem com argumentos como “o Bitcoin morreu” ou que “não compensa investir em um ativo tão volátil”, “é loteria” e coisas do tipo. Por isso, é sempre bom fazer algumas perguntas a si mesmo antes de aplicar seu dinheiro em qualquer lugar. E com o Bitcoin não é diferente, por isso trazemos uma lista de cinco perguntas que você deve fazer antes de comprar qualquer quantia em Bitcoin. 

Por que você está comprando Bitcoin?

Tomar qualquer decisão sem um planejamento prévio geralmente é o primeiro passo para sofrer perdas colossais. Muita gente que comprou Bitcoin sem um motivo certo, levado apenas pela euforia de mercado, acabou sofrendo quando veio a primeira correção forte. Por isso, comece com a pergunta: qual o meu objetivo com esse investimento? Ou para que ele me será útil? Assim você terá mais convicção ao comprar Bitcoin e também ao escolher quanto dinheiro pretende aplicar. 

O quanto você está disposto a aprender sobre a tecnologia?

Ao adquirir uma fração de Bitcoin, você começará a fazer parte de um mercado totalmente novo, com pouco mais de 10 anos de existência. Por isso, o aprendizado é fundamental. Como toda tecnologia nascente, o Bitcoin ainda está em um estágio muito primitivo de desenvolvimento – pense na Internet dos anos 90. Você precisará dedicar tempo para aprender o que é e como o Bitcoin funciona, para que ele serve, como usá-lo para adquirir bens, entre outros aspectos. E quanto maior o capital investido, maior o risco de perda e, consequentemente, mais estudo você precisará ter.  

Por quanto tempo você pretende manter seus Bitcoins? 

Para começar esse tópico, vamos a duas perguntas dentro da pergunta. A primeira é: você investiria em um ativo que apresentasse esse histórico de preço? 

você investiria em um ativo que apresentasse esse histórico de preço?

E que tal com o histórico mostrado no gráfico abaixo? 

gráfico do bitcoin durante os anos

Podemos notar que apesar de ambos os gráficos apresentarem oscilações de preço, o segundo mostra nitidamente uma tendência positiva. A única diferença entre ambos é o prazo: o primeiro mostra o preço do Bitcoin nos últimos 30 dias, enquanto o segundo mostra a evolução do preço desde o surgimento da moeda – ou seja, nos últimos 10 anos. 

Isso posto, podemos concluir que o Bitcoin é um ativo que apresenta forte volatilidade no curto prazo, podendo até gerar perdas ao investidor. No longo prazo, entretanto, a tendência é de alta, ainda que com oscilações. Por isso, tenha sempre em mente o prazo em que você deseja obter rendimentos. No curto prazo (como para reserva de emergência ou o dinheiro de uma viagem), o Bitcoin pode não ser a melhor opção. Já como uma reserva de valor de longo prazo sua performance é muito melhor. 

Você já tem um local seguro para guardá-los? 

De certa forma, comprar Bitcoin é como comprar uma barra de ouro: a custódia de ambos só é realmente segura se você tiver o controle sobre as senhas que os protegem. Ao contrário do metal amarelo, porém, guardar Bitcoins é muito mais fácil e barato, podendo ser feito no smartphone ou até em um pedaço de papel. 

Por isso, saber como criar a sua carteira é fundamental para quem você não corra o risco de perder seu dinheiro – a perda da senha de uma carteira representa a perda definitiva de seus Bitcoins. Jamais confie em exchanges ou outras empresas a custódia de seus Bitcoins e leia sobre como criar uma carteira antes de aplicar qualquer dinheiro nele. 

Quanto dinheiro você está disposto a perder?

Quem acompanhou a alta histórica do mercado pode ter ficado com a ideia de que investir em Bitcoin é garantia de lucro. Nada poderia estar mais longe da verdade: como vimos anteriormente, o Bitcoin é um ativo muito volátil e pode dar prejuízos no curto prazo. 

Por esse motivo que esta pergunta é a mais importante de toda a lista: você deve se preocupar com potenciais perdas, especialmente se não consegue lidar com a variação do Bitcoin. Por conta disso, nunca utilize um dinheiro que você precisará no curto prazo para adquirir a criptomoeda, pois em caso de baixa no mercado você poderá ter que arcar com um forte prejuízo. 

Ao comprar Bitcoin, use sempre o dinheiro da cachaça e nunca o dinheiro do leite das crianças. 

E então, já tem as respostas para as perguntas acima? Se sim, então trace sua estratégia de investimento e boa sorte! 

Leia também: Banco Central europeu “indica” que é hora de comprar Bitcoin

Forex Crypto News: Cripto Facil