CEO da CME pretende dobrar limite de negociação para contratos Futuros de Bitcoin

E parece que o aumento do apetite dos investidores estimulou a Bolsa Mercantil de Chicago (CME), que pretende aumentar ainda mais os limites para contratos Futuros de Bitcoin listados na bolsa, informou a Coindesk nesta quinta-feira, 12 de setembro.

A bolsa anunciou sua intenção de aumentar o limite de posição do mês à vista para seus contratos Futuros de Bitcoin em uma carta enviada à Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos Estados Unidos (CFTC, na sigla em inglês).

O limite saltaria de 1.000 contratos por mês para 2.000 – valores para um único investidor. Como cada contrato equivale a cinco Bitcoins, a alteração significa que a exposição máxima de um trader dobraria de 5.000 Bitcoins (cerca de US$50 milhões conforme o preço no momento da escrita) para 10.000 Bitcoins (cerca de US$100 milhões).

O valor parece ser bastante otimista, visto que o volume médio diário de negociações na CME é de 7.100 contratos no total, de acordo com um porta-voz. No entanto, a bolsa vê espaço para esse mercado crescer e está buscando aumentar esses limites para acompanhar o crescimento.

“Pretendemos ajustar os limites com base no crescimento significativo e na aceitação de nossos contratos Futuros de Bitcoin liquidados financeiramente, bem como em nossa análise do mercado subjacente de Bitcoin“, disse o porta-voz.

Caso a CFTC não coloque obstáculos ao plano, a medida entrará em vigor em 30 de setembro e já valerá para os contratos de outubro, escreveu na carta o diretor administrativo e consultor regulatório da CME Christopher Bowen.

Proteção contra manipulação

De acordo com a CFTC, os limites de posição são projetados para evitar “especulações excessivas” em qualquer mercadoria que sustenta um produto futuro. A preocupação é que, sem esses limites, o excesso de especulação em um contrato futuro específico possa fazer com que o preço do ativo subjacente flutue repentinamente.

“Em geral, os limites de posição não são necessários para mercados onde a ameaça de manipulação de mercado é inexistente ou muito baixa”, afirma o site da CFTC.

Dessa forma, o movimento da CME pode ser interpretado como um sinal de que o mercado de Bitcoin está amadurecendo e que os contratos Futuros do criptoativo são melhor compreendidos do que eram anteriormente.

De acordo com o plano, o nível de prestação de contas de um mês permaneceria em 5.000 contratos, o que significa que a CME continuaria examinando apenas os traders cujos volumes excederem esse limite.

Leia também: Futuros de Bitcoin da CME batem recorde e demonstram apetite de investidores institucionais

Forex Crypto News: Cripto Facil