Canadenses aumentam consciência e posse de criptoativos, revela pesquisa

Uma longa pesquisa sobre a conscientização e o uso de criptoativos como o Bitcoin realizada pelo Banco Central do Canadá revelou um crescimento impressionante no país. A pesquisa também oferece boas ideias sobre o que os canadenses pensam da indústria de criptoativos e o que o futuro reserva para uma sociedade sem dinheiro.

A pesquisa chamada The Bank of Canada Bitcoin Omnibus Survey (BTCOS) foi realizada nos últimos anos com o intuito de verificar tendências de conscientização, propriedade e uso de Bitcoin e outros criptoativos pelos canadenses, conforme reportado pela agência de notícias News BTC. A pesquisa aprofundada, publicada recentemente, acompanhou a ascensão e a queda do mercado de criptomoedas e as tendências associadas à ele.

Os motivos que levaram o Banco Central canadense a realizar esta pesquisa foram, entre eles, entender como seu uso pelos canadenses poderia afetar o sistema financeiro. As descobertas também ajudam o banco, que recentemente manteve suas taxas, com decisões sobre a mudança para uma sociedade sem dinheiro e se os canadenses já estão prontos para isso.

Os resultados revelaram que entre 2016 e 2018, a participação dos canadenses que estavam cientes do Bitcoin e dos criptoativos aumentou de 62% para 89%. Isso não é surpreendente, uma vez que o principal criptoativo do mercado estava fortemente presente na mídia durante o aumento de preço em 2017.

A alta do mercado de criptoativos também levou ao aumento do número de canadenses que compram Bitcoin, que subiu de 3% para 5% durante o período. Os dados demográficos também não foram surpreendentes, pois os proprietários de Bitcoin eram em grande parte homens com educação universitária, com idades entre 18 e 34 anos. Todos os dados demográficos, no entanto, mostraram um aumento na conscientização ao longo do período, à medida em que os criptoativos ganharam as manchetes.

Apesar do recente “mercado em baixa”, a pesquisa revelou que a propriedade de Bitcoin e criptoativos continuou a aumentar em 2018. E acrescentou que 5% dos canadenses possuíam Bitcoin em 2018, um aumento de 4% em 2017 e 3% em 2016.

Isso indica que os canadenses, como seus pares em todo o mundo, estavam acumulando criptomoedas durante a baixa do mercado em 2018. Curiosamente, a propriedade do BTC triplicou entre aqueles com 55 anos ou mais, de 0,5 a 1,7% durante o mesmo período.

A renda disponível também teve um papel importante, uma vez que a propriedade de criptoativos caiu de 4,3% para 2,8% entre aqueles com renda familiar abaixo de US$30.000, enquanto aumentou de 4,3% para 7,0% entre aqueles com renda acima de US$70.000. Isso criou uma lacuna de propriedade de criptoativos que não existia nos anos anteriores.

Leia também: Banco público de Brasília exige conhecimento sobre Bitcoin e blockchain de novos funcionários

Forex Crypto News: Cripto Facil