Brasileira disputará presidência da Câmara dos Deputados dos EUA e aceitará doações em criptomoedas

Uma brasileira está despontando como a principal desafiante da atual presidente da Câmara dos Deputados dos EUA Nancy Pelosi (Democrata). De acordo com a Coindesk, Agatha Bacelar (D) busca derrotar Pelosi nas eleições pelo 12º distrito da Califórnia, que ocorrerão em 2020.

Bacelar, que nasceu em São Paulo, é filha de uma brasileira com um norte-americano e chegou aos EUA com um ano de idade. A candidata mira sua campanha para o público jovem e também para os adeptos às criptomoedas: de acordo com uma postagem em seu site, Bacelar quer mudar a maneira como o governo federal regula a indústria de blockchain, e também busca arrecadar US$1 milhão em doações em criptomoedas.

“Pelosi não nos representa”

A candidata busca ser uma voz de oposição para se sobrepor à Pelosi, que está no Congresso desde 1987 e atualmente está em seu segundo mandato como presidente da Câmara.

“Pelosi entrou no Congresso antes de eu nascer. Desde então, São Francisco mudou muito. Está mais jovem, diversa e tecnologicamente avançada. Pelosi não nos representa nessas áreas e não responde a essas demandas”, afirmou a brasileira ao jornal Folha de São Paulo em julho.

Apresentando sua experiência nos campos de ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM), Bacelar afirma que “o futuro outrora brilhante para as criptomoedas na América está diminuindo e sofreu com a intervenção federal empurrando inovadores para fora de nosso distrito e país”.

Bacelar não especificou legislações específicas sobre criptomoedas em seu site de campanha. No entanto, ela afirma que as criptomoedas são formas de “criar alternativas que não exploram usuários e criar um ecossistema de inovação que melhor sirva o povo americano”.

Discurso pró-criptomoedas e blockchain

Como tal discurso, Bacelar pretende entrar no Congresso para pressionar por uma regulamentação “informada, prática e com conhecimento de futuro” nos EUA.

Em sua declaração de campanha, ela acrescenta que a blockchain é “a chave para a construção de ferramentas confiáveis ​​de democracia ao vivo”, enquanto as criptomoedas são “essenciais para promover os direitos humanos e um futuro viável”.

Bacelar pretende arrecadar doações em criptomoedas por meio da exchange norte-americana Coinbase. Até agora, sua campanha arrecadou US$5.000 em Bitcoin, Bitcoin Cash, Ethereum, Litecoin e USDCoin (USDC).

A ascensão de candidatos que apoiam criptomoedas e blockchain está se tornando mais comum nos EUA à medida em que o setor cresce. O CriptoFácil noticiou que o candidato à presidência pelo partido Democrata Andrew Yang incluiu uma reforma regulatória federal para o setor como parte de sua plataforma. Yang chegou a receber o apoio de ninguém menos do que o bilionário e entusiasta das criptomoedas Elon Musk.

Leia também: Elon Musk anuncia apoio a candidato para presidência dos EUA que defende o Bitcoin

Forex Crypto News: Cripto Facil