Bittrex interrompe seus serviços em mais de 30 países

A Bittrex International, divisão internacional da exchange Bittrex, anunciou que interromperá suas operações na Venezuela e em 30 outros países. De acordo com o portal Daily Hodl, a administração da Bittrex está alertando os clientes e afirmou que as contas e as atividades de negociação serão interrompidas partir de 29 de outubro deste ano.

Eis a lista de países que terão os serviços da Bittrex interrompidos: Afeganistão, Bósnia-Herzegovina, Botsuana, Camboja, República Centro-Africana, República Democrática do Congo, Costa do Marfim, Egito, Eritreia, Etiópia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Guiana, Iraque, Laos, Líbano, Líbia, Maldivas, Paquistão, Somália, Sudão do Sul, Sri Lanka, Sudão, Trindade e Tobago, Tunísia, Uganda, Vanuatu, Venezuela, Iêmen e Zimbábue.

Os usuários da Bittrex residentes nestes países estão sendo contatados e avisados para retirarem seus fundos da plataforma de negociação antes da data estipulada.

A novidade certamente afetará muitos cidadãos desses países que adotam criptomoedas, particularmente o Bitcoin, para escapar de suas moedas nacionais. O bolívar venezuelano, por exemplo, se tornou inútil devido à hiperinflação e o aumento do número de usuários de Bitcoin no país vizinho coincide com volumes recordes na plataforma de negociação de P2P LocalBitcoins.

Enquanto isso, o presidente venezuelano Nicolás Maduro, que apresentou sua controversa moeda digital apoiada pelo petróleo, o Petro (PTR), em uma tentativa de contornar as sanções econômicas lideradas pelos EUA e obter acesso a novas formas de financiamento internacional, está se voltando para o Bitcoin e para o Ethereum (ETH), que podem ser incluídas entre as reservas internacionais do país.

Em maio de 2018, o presidente dos EUA Donald Trump emitiu uma ordem proibindo os norte-americanos de executarem quaisquer transações envolvendo Petros ou criptomoedas emitidas pelo governo de Maduro.

“Todas as transações relacionadas a, provisão de financiamento e outras transações por um cidadão dos Estados Unidos ou dentro dos Estados Unidos, qualquer moeda digital ou token digital emitida por, para ou em nome do governo da Venezuela em ou após 09 de janeiro de 2018, serão proibidas a partir da data efetiva deste pedido”, afirmou a ordem.

No ano passado, a Bittrex anunciou a formação de sua subsidiária Bittrex International para concentrar-se em clientes fora dos EUA e como atendê-los sob diretrizes regulamentares claras. A subsidiária está sediada em Malta, onde os formuladores de políticas elaboraram uma estrutura legal para negócios relacionados à blockchain. As ações mais recentes da Bittrex, no entanto, visam vários países sujeitos a sanções e embargos pelo Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC) do Departamento do Tesouro dos EUA.

Leia também: Bittrex pede registro e pode iniciar atividades no Brasil em breve

Forex Crypto News: Cripto Facil