Bitcoin pode sofrer queda de quase 50% em breve, revelam dados

Bitcoin pode sofrer queda de quase 50% em breve, revelam dados

O Bitcoin se encontra em uma lateralização que já dura quase dois meses.

A baixa volatilidade pode ser um indicador de possível queda, afirmou a empresa Skew.

De acordo com dados expostos, a última vez em que o BTC se encontrou em situação semelhante, seu preço caiu quase 50%.

Bitcoin pode enfrentar dura queda

A Skew publicou em seu Twitter dados históricos que, se repetidos, podem levar a uma dura queda do BTC.

Segundo a empresa:

“A volatilidade do Bitcoin nos últimos 10 dias = 16%.

Isso significa que o Bitcoin moveu menos de 1% em média, para cima ou para baixo, nos últimos 10 dias.

A última vez que isso aconteceu foi em novembro de 2018, quando o BTC perdeu quase 50% de sua valorização pouco depois.”

De fato, entre os dias 01 e 13 de novembro de 2018, o BTC ficou entre os US$ 6.600 e US$ 6.250. Uma queda então teve início, chegando a US$ 3.779,13 em 13 de novembro.

É possível ver a movimentação no gráfico abaixo:

Contudo, um seguidor da empresa apontou para um cenário contrário.

Uma alta também é possível?

O usuário Vandelay afirmou que o contrário também é possível.

Ele menciona o ágio da BitMEX como uma das métricas apontando para uma possível alta:

“O ágio da BitMEX estava bem acima de 0 à época.

Agora é o oposto. A relação está próxima, mas geralmente está menor que 0.

Eu acredito que para cima é mais provável do que para baixo [em relação à movimentação do Bitcoin].”

Além disso, tratando-se de indicadores históricos, outros cenários são possíveis.

Conforme relatado pelo CriptoFácil, o trader PlanB afirmou:

“Apenas para fins históricos: o Bitcoin está no mesmo nível de preço do dia 27 de novembro de 2017. Levou apenas 20 dias para que ele chegasse a US$ 19.000.”

Entretanto, um dos seguidores de PlanB indicou que o BTC estava na mesma faixa de preço quando declinou bruscamente em março deste ano.

Desta forma, o que não faltam são indicadores históricos para múltiplas interpretações.

O prudente é, talvez, preparar-se para todos os cenários.

Leia também: Bitcoin pode subir mais rápido que ações da Tesla, afirma analista

Leia também: “Publicidade massiva para o Bitcoin”, diz CZ sobre ataque ao Twitter

Leia também: Criador do Bitcoin é tema de pergunta do Caldeirão do Huck

Forex Crypto News: Cripto Facil