Banco da Inglaterra estabelece diretrizes para a Libra poder circular no país

O Banco da Inglaterra, banco central do Reino Unido, estabeleceu as disposições que a stablecoin Libra deverá cumprir para ser autorizada a operar no país. O banco apresentou seu último Resumo e Registro de Política Financeira (FPC, na sigla em inglês) em uma reunião do Comitê de Política Financeira (FPC) realizada nesta quarta-feira, 09 de outubro.

O documento aborda a resiliência do sistema financeiro do Reino Unido em geral, mas também expõe desenvolvimentos inovadores no setor de pagamentos, observando que a Libra tem potencial para tornar-se “um sistema de pagamento sistemicamente importante”. Mostra, portanto, uma visão bem mais otimista do que a maioria de seus pares, especialmente europeus.

Lançamento de novos sistemas de pagamento

O FPC apontou que sistemas de pagamento como a Libra devem atender aos mais altos padrões de resiliência e se enquadrar nas regras de supervisão mais relevantes do país. Além disso, o comitê estimulou aos órgãos reguladores a adotarem termos de compromisso para sistemas de pagamento inovadores antes do seu lançamento. O documento afirma ainda:

“A resiliência do sistema Libra dependerá da estabilidade não apenas dos elementos centrais da Associação Libra e da Reserva Libra, mas também das atividades críticas associadas conduzidas por outras empresas no ecossistema Libra, como validadores, trocas ou fornecedores de carteira.”

Ceticismo

No início de outubro, Randall Quarles, presidente do Conselho de Estabilidade Financeira, alegou que a escala potencial de stablecoins como a Libra do Facebook poderia potencialmente trazer uma nova escala e escopo ao mercado de criptoativos, e que a comunidade reguladora financeira deve considerar cuidadosamente.

“Embora exista um pequeno risco para a estabilidade financeira hoje, não há dúvida de que a escala potencial de stablecoins e outros criptoativos ainda por surgir podem representar desafios regulatórios”, afirmou Quarles.

Recentemente, os Ministros das Finanças da França e da Alemanha também expressaram ceticismo em relação à Libra, argumentando que o projeto não deveria ser autorizado em solo europeu, pois isso colocaria em risco a soberania monetária dos países.

Em setembro, conforme relatou o CriptoFácil, foi divulgado que representantes do Facebook teriam se reunido com líderes do Reino Unido antes do lançamento oficial da Libra, em junho deste ano.

Leia também: Reino Unido e Estados Unidos assinam tratado que pode impactar criptomoeda do Facebook

Forex Crypto News: Cripto Facil