Atlas Quantum reduz investimento mínimo de seu robô para 0,1 BTC

Atlas Quantum reduz investimento mínimo de seu robô para 0,1 BTC

O robô que a Atlas Quantum inicialmente ofereceu ao mercado requeria um investimento mínimo de 1 BTC. Agora, de acordo com um relatório de testes do robô, compartilhado hoje com o CriptoFácil, o investimento mínimo passou a ser de 0,1 BTC – um décimo do valor inicial.

Investidores teorizam que a redução no investimento inicial se deu por conta de baixa adesão ao produto que, mesmo criando a urgência de vagas limitadas (apenas 20 delas), não conseguiu criar apelo no mercado.

Investimento inicial reduzido

De acordo com uma informação prestada por uma fonte próxima à Atlas Quantum, e posteriormente corroborada por investidores da empresa, o robô ofertado pela empresa aos seus investidores precisou passar por uma adequação.

O motivo por trás da redução do valor inicial não foi revelado, mas as suspeitas de investidores próximos à Atlas levantam a possibilidade de baixa adesão, uma vez que nenhum investidor do robô se manifestou até então.

Em um trecho da análise, é informado que a maior perda diária foi de 99%, o que assustou potenciais investidores com acesso ao documento. Ainda com acesso ao seu consultor, um dos investidores de um grupo formado em um aplicativo de mensagens explicou que a perda se deu por não haver stop loss no robô.

O investidor completa que o robô opera dentro de uma faixa de trading, que consiste em não operar em inícios de altas e baixas, bem como em momentos em que o mercado não está movimentado. Dessa forma, operar fora do previsto ao robô é um risco do investidor, segundo a Atlas.

Além disso, o robô não possui stop loss, que deve ser estipulado pelo operador do robô. Nesse caso, um aviso é dado (ainda não se sabe se pelo robô ou pela BitMEX, onde as operações são realizadas) e o investidor deve tomar as medidas necessárias.

Abaixo, é possível conferir a parte do relatório que diz respeito à mudança do investimento mínimo, fornecendo ainda detalhes sobre o método de operação do robô:

Comunicado da atlas quantum

“Ave Fênix!”

O plano de recuperação da Atlas Quantum, intitulado Phoenix, prevê o pagamento dos valores devidos aos seus investidores dentro de três a sete anos. As medidas tomadas envolveram recompra de Bitcoins, venda de Bitcoin com deságio, demissão em massa de funcionários (que alegam ainda não ter recebido seus créditos trabalhistas) e mudança de sede para outro edifício.

O robô de arbitragem mencionado nesta matéria também faz parte da iniciativa, além de uma nova plataforma anunciada pela empresa.

Porém, durante a fase Phoenix, o escritório de advocacia que representava a Atlas deixou a empresa, bem como seu diretor comercial também anunciou que estava de saída. Atualmente, a plataforma se encontra em manutenção, e muitos estipulam que seja em preparação para o lançamento da nova plataforma.

Ademais, perfil da empresa no Facebook foi invadido e mensagens jocosas sobre o presidente foram publicadas, o que impactou a credibilidade da empresa, principalmente no que diz respeito à sua capacidade de manter as coisas sob controle.

Por fim, a Atlas adiou duas vezes a reabertura de sua plataforma, deixando investidores em dúvida sobre a capacidade da “Fênix de levantar vôo”.

Leia também: Atlas Quantum não cumpre prazo e adia reabertura de sua plataforma

Forex Crypto News: Cripto Facil