Artista Francês incentiva artistas venezuelanos a tirar proveito e divulgar o Bitcoin

O artista envolvido com Bitcoin mais conhecido do mundo talvez esteja em uma missão para espalhar o Bitcoin na Venezuela. Pascal Boyart trabalha com o site SatoshiEnVenezula para ajudar artistas locais da nação sulamericana a monetizar seu trabalho usando o criptoativo, conforme reportado pelo site de notícias News BTC.

Boyart é famoso por seus murais inspirados no Bitcoin pintados na França, seu país natal. Seu meio preferido, muros da cidade, as telas apropriadas para experimentar o uso de redes monetárias sem permissão.

Embora o CriptoFácil tenha apresentado o trabalho de Boyart em várias ocasiões no passado, seu último projeto o leva a estender as ferramentas de seu ofício a seus colegas artistas pela primeira vez – principalmente os da Venezuela.

Trabalhando com o SatoshiEnVenezuela, um grupo que tenta espalhar a conscientização sobre criptomoedas no país afetado pela hiperinflação, o artista produziu um extenso guia que detalha exatamente como os artistas de rua locais podem monetizar seu próprio trabalho usando Bitcoin e, ao fazê-lo, também promover a criptomoeda no processo.

Para muitos defensores do Bitcoin, a Venezuela parece representar as circunstâncias ideais para a ampla adoção das criptomoedas. O país viu sua moeda nacional, o bolívar, despencar em relação a outras moedas fiduciárias nos últimos anos nas mãos de políticas governamentais que parecem imprudentes.

Apesar do crescente interesse pelo Bitcoin, como evidenciado pelos dados de volume da ferramenta LocalBitcoins, o uso real da moeda digital parece estar isolado por enquanto. Grupos como SatoshiEnVenezuela estão trabalhando incansavelmente para promover o Bitcoin como uma alternativa viável ao bolívar para aqueles que viram a economia do país diminuir diante de seus olhos.

Esforços para familiarizar as pessoas com o Bitcoin, como aqueles que Boyart esteve envolvido no passado, podem começar a reverter essa situação. Mesmo as obras de arte que não criticam diretamente o bancos centrais ou adotam as virtudes do Bitcoin, como muitas obras de Boyart fazem, ainda contribuem para a popularização do criptoativo.

O esforço conjunto entre Boyart e SatoshiEnVenezuela descreve exatamente como os artistas podem trabalhar os QR codes de carteiras de Bitcoin em suas peças. Ele apresenta um tutorial extenso que detalha métodos diferentes para incluir informações de carteira em obras de arte, além de questões que o pintor de mural francês encontrou durante sua própria jornada criativa com o Bitcoin e a importância de divulgar a própria ideia.

O tutorial termina com uma extensa seção de perguntas mais frequentes, na qual Boyart explica a natureza sem permissão do próprio Bitcoin. Essa qualidade parece tornar o Bitcoin ainda mais adequado à arte do pintor de arte de rua. Pintar um mural geralmente é um ato anárquico em si, que renuncia à necessidade de solicitar permissão de qualquer autoridade que tenha jurisdição sobre o muro usado como tela.

Leia também: Coleção de arte é adquirida por US$5 milhões em Bitcoins

Forex Crypto News: Cripto Facil