Anonimato; Conheça sete pessoas que seguiram os passos de Satoshi Nakamoto

Cerca de dois anos após ter dado ao mundo sua maior criação – o Bitcoin – Satoshi Nakamoto desapareceu para sempre. Com uma simples mensagem, ele entrou para a história como um dos personagens anônimos mais conhecidos do século XXI.

Entretanto, outros personagens anônimos também marcaram a trajetória do Bitcoin. Alguns fizeram como Satoshi e desapareceram por completo, outros continuam ativos na comunidade. Mas todos eles deixaram alguma contribuição relevante não apenas para o Bitcoin, mas para a Internet como um todo.

Conheça sete desses personagens agora!

James A. Donald

James A. Donald foi um cypherpunk canadense anônimo que foi a primeira pessoa a comentar e criticar o whitepaper e as teorias de Satoshi. Donald discutiu sobre a escalabilidade da criptomoeda em mais de uma ocasião e detalhou que acreditava que o Bitcoin precisava de uma camada de contabilidade. “Vamos precisar de uma camada de contabilidade em cima do Bitcoin, suportando transações de cem milésimos do tamanho da menor unidade e, para apoiar o anonimato, o dinheiro chaumiano (referência a David Chaum) em cima do dinheiro contábil”, escreveu Donald.

Em 17 de novembro de 2008, Nakamoto enviou a Donald o código fonte do Bitcoin para que este o revisasse. “Enviei os arquivos principais (disponíveis por solicitação no momento, lançamento completo em breve)”, afirmou Nakamoto na época. Existem inúmeras teorias que afirmam que Donald e Nakamoto são essencialmente a mesma pessoa e que o criador do Bitcoin estava apenas conversando consigo mesmo durante os e-mails. No entanto, a maioria das teorias que ligam James A. Donald a Nakamoto foram desmascaradas. Assim como Satoshi, James A. Donald não interage com a comunidade Bitcoin há anos.

Theymos

Theymos é o proprietário do tópico r/bitcoin (Reddit), do fórum Bitcointalk e da página en.bitcoin.it/ (Wiki) e é um personagem bem conhecido na comunidade. Theymos está envolvido com o Bitcoin desde os primeiros dias e, nos últimos anos, ele foi acusado de realizar censura em massa nas redes que controla.

As acusações de censura surgiram por causa de debates em escala e há muitas evidências que sugerem que, na época da discussão do SegWit, Theymos e outros moderadores do r/bitcoin bloquearam repetidamente todas as discussões que propunham aumentar o tamanho do bloco, minando o debate.

Ninguém sabe como o Theymos acumulou tanto poder e conseguiu manter todos esses sites sob seu controle. Antes de 2011, havia quatro moderadores no r/bitcoin e o então proprietário do tópico, u/Atlaslgo (hoje extinto), era totalmente contra a censura à liberdade de expressão. Em 19 de julho de 2011, a comunidade de Bitcoin ficou muito chateada com o fato da Atlaslgo ter planejado vender o r/bitcoin e ele estava convencido a entregá-lo ao proprietário do Bitcointalk, Theymos. Ele ainda opera os mesmos canais até hoje.

Artforz

O infame Artforz apareceu como um pseudônimo no Bitcointalk entre julho de 2010 e 2012. Junto com Laszlo Hanyecz, ele foi uma das duas primeiras pessoas a popularizar a mineração via GPU ao utilizá-la no Bitcoin. Em julho de 2010, Artforz mostrou ao mundo sua ‘Artfarm’ e na época disse que gerou 1.700 bitcoins em seis dias. “Eu tinha 24 (Radeon) 5970 até o final do verão de 11”, disse Artforz para a comunidade de Bitcoin em 11 de fevereiro de 2012.

Entre o verão de 2010 e a última vez em que a comunidade viu Artforz, em 2012, ele foi acusado de comandar a maior parte do hashrate da rede durante esses anos. Em 03 de outubro de 2010, Theymos explicou que o Artfarm processava de 20 a 30% do hashrate. No entanto, em 25 de agosto de 2011, Artforz compartilhou outra história na comunidade e disse que capturou apenas cerca de 1% do poder de processamento da rede. Em fevereiro de 2012 ele fez o seu último post e ninguém mais teve notícias dele desde então.

Sunny King

Sunny King é o criador do Peercoin. King é conhecido como o “avô” do PoS (mineração por prova de consenso), visto que a Peercoin foi o primeiro sistema híbrido de prova de trabalho (PoW) e PoS. O engenheiro de blockchain desconhecido não apenas criou a Peercoin, mas também desenvolveu o projeto Primecoin, que usa um mecanismo PoW enquanto procura números primos ao mesmo tempo.

O conceito de PoS da Peercoin inspirou muitos outros projetos de blockchain que usam o algoritmo de consenso de PoS, como Decred e outros. O criador do Peercoin desapareceu por algum tempo, mas retornou recentemente com outro projeto de blockchain chamado Vee.tech.

Rat4

Depois que King inventou a Peercoin, as pessoas que tentaram aproveitar o PoS se tornaram muito proeminentes. No início de 2014, um desenvolvedor anônimo chamado Rat4 criou uma ‘PoS versão 2’, que foi a primeira a combinar apostas com um pool múltiplo. Rat4 e Blackcoin deram início à ideia e muitas outras moedas PoS seguiram o exemplo.

De acordo com o repositório da Blackcoin no Github, a base de código do Rat4 na Blackcoin foi dividida mais vezes do que a maioria das moedas existentes. Depois da Blackcoin, centenas de moedas passaram a usar PoS com base em dois tipos principais de consenso: BFT PoS e PoS baseado em cadeia. O método BFT usa validadores que são designados aleatoriamente, enquanto o método em cadeia usa um algoritmo que seleciona pseudo-aleatoriamente um validador durante um período de tempo pré-selecionado.

Brandon Chez

Brandon Chez é o criador da ferramenta Coinarketcap, principal site de dados sobre criptomoedas. Ele manteve-se no anonimato até ser denunciado pelo Wall Street Journal em 23 de janeiro de 2018. Desde que o foi criada, a Coinmarketcap rapidamente tornou-se um dos principais sites sobre criptomoedas, mas ninguém sabia quem estava por trás do portal. Chez recentemente sentou-se para conversar com Sunny King durante a conferência The Capital. Por trás de uma cortina, os dois discutiram sobre Prova de Participação (PoS), Bitcoin e computação quântica, entre outros assuntos.

Cobra

O perfil intitulado “Cobra” é o coproprietário do site Bitcoin.org – visto como o site “oficial” do Bitcoin – e uma figura muito controversa na comunidade. Até hoje, o Cobra pode ser visto nos fóruns do Reddit e também possui uma conta no Twitter. Seus comentários ao longo do último ano foram chamados de “bipolares” porque ele elogiou o Bitcoin Cash (BCH) em várias ocasiões, mas em outras tecia duras críticas ao projeto.

Ao mesmo tempo, Cobra pediu à comunidade e aos colaboradores do Bitcoin.org que mudassem certas declarações que Satoshi Nakamoto fez no whitepaper do Bitcoin. Outra vez, ele sugeriu uma mudança imediata no algoritmo PoW do BTC como uma solução para o crescimento de pools de mineração. O Cobra ainda é ativo no Twitter, onde publica seus enigmas até hoje e continua sendo muito conhecido na indústria de criptomoedas.

Leia também: Há 11 anos, Satoshi Nakamoto publicava o whitepaper do Bitcoin

Forex Crypto News: Cripto Facil